Flor de Lotus/LBR-2007©2020 webdesign: Luís Fernando Couto

Al rights reserved-LFC-P/2020

Prêmio Urbanidade 2007, do Instituto dos Arquitetos do Brasil, com a obra Celo: instrumento musical feito de diferentes papéis e sucata miúda

 

A premiação foi no dia 7 de dezembro de 2007, na sede do IAB do Rio, no Flamengo. Seu trabalho fez parte da exposição “Reciclasa – novos usos para antigos materiais”, pela ONG Leia Brasil e patrocinada pela IBM com a finalidade de consolidar o conceito de reciclagem de material.

 

O projeto reuniu 50 artistas, arquitetos e artesãos que com suas obras compuseram uma casa completa – com sala, quarto de casal e de crianças, escritório e cozinha – utilizando material reciclável tanto para a estrutura, revestimento, quanto para móveis e decorações.

 

A exposição, que circulou por 10 cidades do país, de agosto de 2006 a novembro de 2007, esteve no Rio em 2006 no IAB e agora vai ficar em definitivo no museu da cidade de Hortolândia, em São Paulo.

 

O Celo de Luís Fernando é de 1985, quando o debate da questão ambiental ainda buscava espaço na agenda pública. Mas já na época o conceito de reaproveitamento foi levado ao extremo pelo artista, na coleção da qual a peça faz parte composta de outras miniaturas de sucata. Amélia Zaluar, curadora responsável pelo artesanato  com sucata e material reciclável da exposição, explicou que o prêmio do IAB – para projetos ligados à  arquitetura – tem repercussão nacional. “E o nosso projeto ganhou sozinho”, comemorou a curadora.

Prêmio Urbanidade 2007,

do Instituto dos Arquitetos do Brasil "Celo"

8 de dezembro de 2007.

Regina Rocha - jornalista